Home / Rio de Janeiro / Araruama

Araruama

■ Araruama

  • População: População estimada (2018/IBGE) 130.439 pessoas
  • Previsão do Tempo /Araruama

    Araruama é sem dúvida a mais visitada das cidades da região dos Lagos, ponto de partida para a Costa do Sol no estado do Rio de Janeiro.
    Araruama, cidade onde no passado habitavam índios tupinambás, é hoje povoada por uma tribo que pratica windsurfe e esportes náuticos com velas. É que ali os ventos sopram perfeitos e a enorme Lagoa é considerada uma das melhores para esta modalidade esportiva. Séculos atrás, a região era habitada por nações indígenas que deixaram como herança uma aldeia com 2.200 anos, considerada uma das mais antigas pesquisadas no país. No mesmo local onde foi encontrada a aldeia, Morro Grande, zona rural da cidade, existe uma outra tribo, já o Museu Arqueológico, com sede na fazenda Aurora, trabalha no resgate e na valorização da cultura das populações pré-coloniais. A construção é tombada pelo INEPAC, por ser um belíssimo exemplar da arquitetura do século XIX, em estilo Neoclássico, construído na época áurea do café.

    Igreja de São Sebastião
    A igreja foi construída em 1867. A matriz original sofreu um incêndio em 1945 – as chamas destruíram toda a construção, restando apenas sua estrutura. e foi reconstituída. As obras de restauração não seguiram o estilo barroco original, modernizando a construção, que recebeu adornos característicos dos prédios públicos da década de 1940, além de uma varanda em estilo art-decó.

    ■ Pontos Turísticos / Araruama

    Lagoa de Araruama
    A Lagoa de Araruama é a maior laguna hipersalina do mundo, e considerada o principal cartão postal da cidade. Localizada entre o quilômetro 106 da Rodovia Amaral Peixoto e a restinga de Massambaba é um dos maiores atrativos naturais da região, além de ser uma das melhores para a prática de esportes náuticos. Além disso, possui calçadão e ciclovia, quadras de vôlei de praia e beach soccer, quiosques alimentícios e aparelhos para ginástica.

    Museu Arqueológico de Araruama
    O Museu Arqueológico de Araruama está situado na sede da fazenda Aurora, tombada pelo Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (Inepac). O casarão imponente foi erguido em 1862 e todo restaurado para abrigar, desde 2006, o Museu Arqueológico. No século 19, a Fazenda fez parte da rápida e próspera produção de café da região, que chegou a ter dois portos para escoamento dos grãos.

    A fazenda mantém ainda o engenho e senzalas, e a casa-grande, em estilo neoclássico, preserva pinturas murais (trompe l’oeil) e trabalhos em estuque. Através de painéis e fotos, o Museu Arqueológico conta a história da ocupação da região pelos índios Tupinambás até serem dizimados. O acervo descoberto no sítio arqueológico de Morro Grande encontra-se no Museu Nacional, no Rio de Janeiro.

     

    ■ Como Chegar / Araruama

    De Carro:
    n/d

    De Ônibus:
    n/d

    De Avião: 
    n/d

    ■ Mapa de Satélite / Araruama

    ■ Fotos / Araruama

    n/d

    ■ História / Araruama

    Segundo o professor Marcel Jules Thieblot, os primeiros habitantes de Araruama foram os Índios Tupinambás. Eles chegaram à cidade atraídos pela abundância de sal e freqüentavam a localidade, hoje denominada Ponta do Anzol.
    Os índios Tupinambás não viam na extração de sal uma oportunidade comercial, se resumindo esta atividade apenas como subsistência para atender suas próprias carências. A história registra o ano de 1575 como o início da presença portuguesa. Nesta ocasião, Antônio de Salema chefiou uma expedição com a finalidade de expulsar ou dizimar os franceses e seus aliados, os índios Tamoios.
    Araruama foi uma localidade subordinada ao Município de Cabo Frio até 1852, quando passou à jurisdição de Saquarema. Uma lei de 06 de fevereiro de 1859 levou Araruama, mais precisamente a localidade de Mataruna, ao status de sede do Município de Saquarema. Em 1860 o Município já se encontrava instalado, tendo a primeira Câmara Municipal, que governou em caráter de interinidade. O novo Município estava subordinado às leis coloniais, as quais determinavam que o prédio da Câmara deveria ser erguido com o dinheiro da população beneficiada.
    O então vereador Carlos Sá de Carvalho, rico fazendeiro e produtor de aguardente, arcou com as despesas.
    Com a chegada dos primeiros Europeus, as salinas passaram a ser explorada comercialmente.
    A Coroa Portuguesa baixou uma lei garantindo para a Metrópole todo monopólio do comércio de sal, não apenas pelo aspecto financeiro, mas por temer que, se o mesmo fosse controlado por nativos, poderia se transformar em sementes de movimento emancipacionista. Houve então o sequestro de algumas salinas que poderiam prejudicar os interesses da Coroa Portuguesa. A Câmara Municipal mantinha a ‘Salina do Povo’ com a finalidade de distribuir gratuitamente o sal para os nativos. A extração de sal foi de vital importância para o desenvolvimento de Araruama, tanto que no brasão heráldico do município figura um monte de sal cristalizado.
    Pelas cartas de Sesmarias, o primeiro proprietário de terras compreendidas no perímetro atual município de Araruama foi Manoel da Silva Risoado. Neste local, ele lançou fundamentos da futura fazenda de Parati e de uma serralheria que se desenvolveu e deu lucros graças à abundância de Pau-Brasil e de outras madeiras de lei.
    Formação Administrativa
    Freguesia criada com a denominação de São Sebastião de Araruama, por Alvará de 10-01-1799.
    O distrito de Araruama teve confirmada sua criação pelos Decretos Estaduais n.ºs 1, de 08-05-1892 e 1-A de 03-06-1892.
    Elevado à categoria de vila com a denominação de Araruama, pelo Decreto Provincial n.º 1.128, de 06-02-1859. Constituído de 3 distritos: Araruama, Morro Grande e São Vicente de São Paulo. Sob a mesma lei, a localidade de Mataruna, foi elevada a sede do município de Saquarema. Instalado em 25-08-1859.
    Elevado à categoria de cidade com a denominação de Araruama, pelo Decreto Estadual n.° 40, de 22-01-1890.
    Em divisão administrativa referentes aos anos de 1911, o município é constituído de 3 distritos: Araruama, Morro Grande e São Vicente de São Paulo.
    Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937.
    No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, Araruama conservava a constituição anterior, havendo apenas alteração toponímica no distrito de São Vicente de Paulo, para São Vicente de Paula.
    Em divisão territorial datada de I-VII-1960, o município é constituído de 3 distritos: Araruama, Morro Grande e São Vicente de Paula.
    Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

    Fonte
    Araruama (RJ). Prefeitura. 2014. Disponível em: http://araruama.rj.gov.br. Acesso em: fev. 2014.

Ver Mais

Guapimirim

■ Guapimirim População: População estimada (2018/IBGE) 59.613 pessoas Previsão do Tempo /Guapimirim Previsão de Guapimirim/RJ oferecido …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *